ACONTECE - ELEIÇÃO DO CORPO CLÍNICO - Blog Baía Sul

30/11/2023

ACONTECE – ELEIÇÃO DO CORPO CLÍNICO

Fique atento as orientações e edital de convocação para a eleição do corpo clínico do Grupo Baía Sul (Hospital Baía Sul, Imperial Hospital de Caridade e Clínica Santa Helena).

Seguem abaixo as orientações:

 

 

 

 

Em caso de dúvidas, entre em contato com o time de gestão médica.

Atenciosamente,

A direção.

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter

20 de fevereiro

Cirurgia Robótica no tratamento do câncer de próstata

As cirurgias robóticas são resultados da união entre medicina, tecnologia, cuidado e a vontade de realizar procedimentos cirúrgicos delicados com mais precisão, priorizando o bem-estar do paciente. São vários os benefícios da cirurgia robótica: são mais seguras e precisas, menos invasivas e arriscadas, recuperação e volta à rotina mais rápida, entre outros. A cirurgia robótica vem crescendo nos últimos anos em todo o mundo. Entre os anos de 2018 e 2022, o crescimento foi de 200%**. Já são realizadas aproximadamente 1 milhão de cirurgias robóticas mundialmente ao ano. A expectativa é que esse número dobre nos próximos três anos, ultrapassando a marca de 2 milhões, até 2025. O Imperial Hospital de Caridade tem orgulho de fazer parte dessa estatística, realizando vários tipos de procedimentos, entre eles prostatectomias (retirada de próstata), com uma técnica que conta com vários mecanismos de proteção e traz muito mais qualidade de vida e bem-estar às pessoas. Muitos pacientes ficam com receio do procedimento por medo de desenvolver disfunção erétil ou incontinência urinária e, geralmente, esses problemas não ocorrem e é possível preservar tanto a capacidade de ereção, quanto o controle urinário. Isso porque, como a cirurgia é mais precisa, há menos risco de lesões e danos permanentes. O futuro é humano e já está acontecendo agora! Fontes: *Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica e **Centro Americano de Acreditação em Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

08 de fevereiro

Como as altas temperaturas podem prejudicar o funcionamento do corpo

Para que nosso organismo funcione perfeitamente, a temperatura corporal deve ser próxima dos 37,5 °C — independentemente do ambiente que você estiver, em algum lugar muito quente ou muito frio. Porém, à medida que o clima fica quente, nossas células precisam trabalhar mais para manter essa temperatura. Para regular a temperatura corporal, o corpo reage ao aumento da temperatura externa aumentando o fluxo sanguíneo para a pele, uma forma de transferir o calor de dentro para fora, o que causa o que conhecemos como suor. Essa transpiração evapora e esfria o corpo, mas, em excesso, pode levar à perda de líquidos e sais minerais, causando desidratação. Outro fator que precisamos ficar atentos é a vasodilatação, que causa a famosa “pressão baixa”. À medida que o corpo fica mais quente, ocorre um processo no qual os vasos sanguíneos se dilatam e a pressão arterial diminui, fazendo com que o coração trabalhe mais para conseguir levar o sangue ao corpo. Esse quadro pode causar sintomas leves, como irritação na pele, coceira e pés inchados, num primeiro momento, mas o médico cardiologista e coordenador da Cardiologia Clínica do Imperial Hospital de Caridade, Dr. Daniel Mello alerta: “Isso desencadeia uma resposta cardiovascular e pode precipitar uma crise hipertensiva, que é a elevação súbita e grave da pressão arterial, causando dor no peito, falta de ar, dor de cabeça, sangramento nasal e até mesmo infarto ou AVC”. Pessoas com mais de 60 anos, especialmente se já tiverem doenças cardíacas, pacientes com diabetes ou doenças cerebrais, crianças e indivíduos com dificuldades de locomoção são alguns dos grupos mais vulneráveis. Se precisar de ajuda, não hesite em procurar assistência médica. O Imperial Hospital de Caridade é referência em doenças e cuidados relacionados à saúde cardíaca e contamos com o Pronto Atendimento 24h Cardiológico, estamos aqui para cuidar de você.

31 de janeiro

Dengue é a doença tropical negligenciada que mais afeta Santa Catarina

Com um clima que alterna altas temperaturas e dias chuvosos, o verão em Florianópolis é propício para a proliferação de vetores da dengue, fazendo com que os casos aumentem entre os meses de novembro a abril.  O combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor da doença, é um desafio em várias partes do estado, fazendo com que a dengue seja a doença tropical negligenciada que mais afeta Santa Catarina. É preciso tomar medidas de prevenção o ano inteiro e intensificá-las nos meses em que há aumento de casos. Eliminar água parada — pneus, garrafas abertas e calhas da casa são alguns dos objetos para se atentar —, coletar adequadamente o lixo para não acumular água suja e promover a vacinação são algumas das ações para conter a propagação da dengue e proteger a saúde pública dos catarinenses.  Conscientização, vigilância epidemiológica e a vacinação adequada são os pilares do combate na prevenção de surtos dessas doenças, preservando a saúde das comunidades do nosso estado, tão grandes e tão diversas entre si.  O perigo dessas doenças tropicais pode variar de acordo com a doença e o contexto, mas lembramos que todas as doenças precisam de cuidados adequados e são fontes de preocupação, especialmente em áreas endêmicas. O Imperial Hospital de Caridade e o Hospital Baía Sul tomam todos os cuidados para ajudar a combatê-la, mas sabemos que pode acontecer com qualquer pessoa e estamos aqui para cuidar de você. Ao notar febre alta e abrupta, dores de cabeça, no corpo, nas articulações ou olhos, fraqueza e manchas avermelhadas na pele, procure o Pronto Atendimento 24h.

18 de outubro

Dia do Médico: Humanização em tempos de algoritmos e IA

É possível que pensemos na humanização na área da saúde em tempos de tecnologia avançada, algoritmos e inteligência artificial (IA)? Ou estas ferramentas afastam os médicos de seus pacientes e precarizam o atendimento? Ao longo dos anos o senso investigativo do ouvir, observar, palpar, e percutir, foi sendo potencializado por métodos complementares para diagnósticos cada vez mais acurados. Avanços no campo de análises clínicas, diagnóstico por imagem, medicina nuclear, patologia, genética, entre outras áreas, permitiram presenciarmos a tradução da incorporação tecnológica à prática médica. No campo da terapêutica, as intervenções outrora mutilantes se tornaram minimamente invasivas. E, talvez, a maior representação da tecnologia hoje seja representada pela cirurgia robótica, trazendo aos melhores hospitais o que só a imaginação e autores como Isaac Asimov poderiam crer há alguns anos. Se por um lado há a discussão de que pode haver um rompimento na relação médico-paciente, por outro, sabemos que a tecnologia bem utilizada encurta distâncias, contribui para o acesso ao atendimento, aproxima médicos entre si e entre equipes multiprofissionais focadas nas melhores práticas, permite melhores diagnósticos e tratamentos muitas vezes mais adequados. Precisamos estar atentos aos limites da sua utilização, pensando sempre na relação entre custo e benefício, buscando os melhores desfechos, com sustentabilidade, utilizando todos os recursos que as tecnologias têm a nos oferecer, de forma ética, transparente e centrada no paciente. Feitas estas considerações, gostaria de parabenizar a todos os colegas e amigos de profissão neste 18 de outubro, em que celebramos o Dia do Médico, por todo empenho e dedicação com que exercem a profissão diariamente. Que as ferramentas tecnológicas sejam encaradas como potencializadoras da qualidade do nosso trabalho Aspectos éticos e emocionais, como o afeto e a empatia, continuam sendo elementos importantes para um atendimento humanizado e de qualidade. A ideia é que o contato humano e a tecnologia se complementem. Assim, tanto os pacientes, quanto nós, médicos, só temos a ganhar. - Rafael Klee Vasconcellos Diretor Técnico do Grupo Baía Sul e vice-presidente da UNICRED VALOR CAPITAL

16 de outubro

Outubro Rosa: Prevenção é a chave para um diagnóstico precoce

Outubro é um mês especial. É o mês em que o mundo se une para espalhar uma mensagem de amor, esperança e conscientização sobre o câncer de mama, através da campanha Outubro Rosa. É uma oportunidade de abordar a prevenção e o diagnóstico precoce desse tipo de câncer de forma mais emocional e acolhedora, tocando os corações das pessoas e incentivando-as a cuidar de si mesmas e das mulheres que amam. O câncer de mama é uma realidade que afeta inúmeras vidas a cada ano. Mas é também uma realidade na qual a detecção precoce faz toda a diferença. Quando uma mulher é diagnosticada em estágios iniciais, as possibilidades de tratamento bem-sucedido aumentam significativamente. Isso não é apenas uma estatística fria; é a diferença entre a incerteza e a esperança, entre o medo e a confiança. A relevância do diagnóstico precoce do câncer de mama é algo que transcende os números e as estatísticas. Imagine o alívio no rosto de uma mulher quando seu exame de mamografia revela que tudo está bem, ou a coragem que ela encontra ao descobrir um nódulo em estágio inicial que pode ser tratado com sucesso. O diagnóstico precoce não apenas salva vidas, mas também preserva sonhos, famílias e a capacidade de abraçar o futuro com otimismo. A prevenção é a chave para um diagnóstico precoce bem-sucedido. Conhecer o próprio corpo, realizar os exames regulares e seguir as orientações de profissionais de saúde para exames de rastreamento são passos essenciais. Além disso, um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e exercícios físicos regulares, pode reduzir os riscos de desenvolver câncer de mama. No entanto, a conscientização sobre o Outubro Rosa vai além da prevenção. Envolve empatia, compaixão e apoio emocional. É um lembrete de que, quando alguém enfrenta o diagnóstico de câncer de mama, não está sozinho. Amigos, familiares e comunidades desempenham um papel fundamental ao oferecer o ombro amigo, assistência prática e um ouvido atento. O amor e o apoio emocional são tão importantes quanto qualquer tratamento médico. Outubro Rosa nos convida a abraçar essa causa com empatia e carinho, a vestir a cor rosa com orgulho e a compartilhar histórias de esperança e superação. É um lembrete de que, juntos, podemos fazer a diferença na vida das mulheres que enfrentam o câncer de mama. Vamos continuar espalhando essa mensagem de amor e conscientização, lembrando a todas as mulheres que a prevenção e o diagnóstico precoce são gestos de amor-próprio que podem salvar vidas e permitir que elas continuem a jornada da vida com força e determinação.

08 de setembro

Simpósio de Oncologia e Hematologia Avanços no Tratamento do Câncer e Novo Centro de Transplante de Medula Óssea

No último dia 2 e 3 de setembro, aconteceu em Florianópolis, o Simpósio de Oncologia e Hematologia, promovido pelo Centro de Pesquisa e Ensino em Saúde de Santa Catarina (CEPEN), proporcionando um espaço crucial para a discussão e compartilhamento de conhecimentos sobre avanços e inovações no tratamento do câncer. Reunindo mais de 200 médicos de todas as regiões do país, este evento, que contou com apoio do Grupo Baía Sul, Clínica Soma e Centro Especializado de Oncologia de Florianópolis (CEOF), reforça a importância da colaboração entre instituições de saúde, clínicas privadas e profissionais de medicina no combate ao câncer. Entre os destaques do simpósio, merece especial atenção o lançamento de dois projetos inovadores pelo Grupo Baía Sul, empresa comprometida com a excelência no cuidado oncológico: Centro de Transplante de Medula Óssea (TMO): Este é um marco significativo para Santa Catarina e para o Brasil. O TMO será o primeiro serviço privado especializado no estado, representando um avanço notável no tratamento de doenças hematológicas e oncológicas. Contará com 2 leitos exclusivos equipados com monitoramento 24 horas e reversíveis para UTI, equipe assistencial experiente em TMO e fluxos específicos para o serviço. Com a fase final de preparação em andamento, a expectativa é que o TMO comece a operar ainda em 2023, trazendo novas esperanças para pacientes que necessitam desse tipo de procedimento. Imperial Unidade Oncológica no Imperial Hospital de Caridade: A inauguração desta nova ala de internação é mais uma conquista relevante para a comunidade médica e para os pacientes de câncer em Santa Catarina. A Imperial Unidade Oncológica contará com 10 leitos em sua fase inicial, todos equipados para proporcionar o mais alto padrão de cuidados oncológicos. Além disso, uma equipe dedicada e especializada estará à disposição dos pacientes, garantindo um tratamento de qualidade e humanizado. O espaço de integração para pacientes, familiares e equipes reforça o compromisso com o bem-estar e o suporte emocional durante todo o processo de tratamento. A colaboração com clínicas já estabelecidas, como SOMA e CEOF, assegura uma abordagem multidisciplinar e abrangente no combate ao câncer. [gallery link="file" columns="5" ids="897,898,899,900,901"] Esses projetos não apenas representam avanços tecnológicos e médicos, mas também simbolizam a dedicação incansável de profissionais de saúde e instituições empenhados em melhorar a qualidade de vida daqueles afetados pelo câncer. O Simpósio de Oncologia e Hematologia, ao proporcionar um espaço para a troca de ideias e o lançamento de iniciativas transformadoras, destaca o papel vital da colaboração e da inovação no campo da saúde, trazendo esperança e progresso para a comunidade médica e seus pacientes.

03 de julho

Julho Verde: conscientização sobre o câncer de cabeça e pescoço

No mês de julho, uma causa importante ganha destaque na área da saúde: a conscientização sobre o câncer de cabeça e pescoço. O "Julho Verde" é uma campanha dedicada a conscientizar e alertar a população sobre essa doença, que afeta diversas regiões do corpo, como boca, garganta, nariz, seios paranasais, laringe e glândulas salivares. O câncer de cabeça e pescoço é um termo utilizado para descrever um grupo de cânceres que se originam nessas áreas do corpo. Pode afetar estruturas vitais, como a boca, língua, amígdalas, faringe, laringe e glândulas salivares. O tabagismo e o consumo excessivo de álcool são fatores de risco conhecidos para o desenvolvimento dessa doença, mas o vírus do papiloma humano (HPV) também tem se mostrado uma causa importante, principalmente para casos de câncer de garganta. O principal objetivo do “Julho Verde” é promover a conscientização sobre os sintomas, fatores de risco, métodos de prevenção e a importância do diagnóstico precoce. É essencial que a população esteja ciente dos sinais e sintomas desse tipo de câncer, como feridas que não cicatrizam, manchas brancas ou vermelhas na boca, dor persistente na garganta, rouquidão e alterações na voz. Além disso, a realização regular de exames de rotina, a visita ao dentista e o acompanhamento médico, são medidas fundamentais para identificar possíveis alterações precocemente Alguns sintomas e sinais de que é hora de procurar orientação médica: Manchas brancas ou avermelhadas na boca, que podem ser acompanhadas de dor e sangramento; Feridas na boca que não cicatrizam; Nódulo no pescoço, que pode ser sentido ao apalpar; Rouquidão e/ou alteração na voz por mais de 15 dias; Dor de garganta que persiste mesmo com medicamentos; Tosse persistente; Dor ou dificuldade para engolir e/ou respirar; Dor no ouvido; Dor de cabeça. Ao aparecimento de algum sintoma, o médico realizará uma avaliação clínica minuciosa e examinará os indícios e manifestações clínicas. Há também outros exames complementares que o médico pode solicitar para auxiliar no diagnóstico. Esses exames incluem: Ultrassonografia, Tomografia computadorizada e Ressonância magnética. O tratamento para o câncer de cabeça e pescoço pode envolver cirurgia, radioterapia, quimioterapia e imunoterapia, dependendo do estágio da doença e de outros fatores individuais. É importante lembrar que, mesmo após o tratamento, é necessário um acompanhamento médico contínuo e adotar um estilo de vida saudável, abandonando o tabagismo e o consumo excessivo de álcool. A detecção precoce do câncer de cabeça e pescoço apresenta aproximadamente 80% de probabilidade de sucesso no tratamento. Portanto, é de extrema importância buscar a orientação de um médico especializado ao perceber qualquer sinal ou sintoma nesta área do corpo.

19 de junho

Febre Maculosa: Saiba mais sobre a doença que é transmitida por um carrapato

Você sabia que a Febre Maculosa é uma doença transmitida, principalmente, pela picada do carrapato? A infecção é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, e os sintomas costumam se manifestar entre 2 e 14 dias após a picada. É importante ficar atento a sinais como febre alta, dores de cabeça intensas, erupção cutânea, calafrios, náuseas e vômitos. Caso você tenha sido picado por um carrapato e apresente esses sintomas, é fundamental buscar ajuda médica o mais rápido possível. “Os carrapatos mais jovens e de menor tamanho são os mais perigosos, porque são mais difíceis de serem vistos. Importante ressaltar que não há transmissão de pessoa a pessoa, mas é uma doença de alta letalidade, em torno de 80%, se não tratada imediatamente”, afirma Dr. Rafael Osellame, médico Infectologista do Hospital Baía Sul. Prevenção da febre maculosa Medidas simples podem ser adotadas para minimizar os riscos de infecção. Primeiramente, evite áreas com presença de carrapatos, como matas e locais com vegetação densa. Quando estiver em áreas propícias à presença desses parasitas, utilize roupas de proteção, como calças compridas e mangas longas, para reduzir a exposição da pele. O uso de repelentes de insetos, especialmente aqueles indicados para carrapatos, é altamente recomendado. Além disso, após atividades ao ar livre, faça uma verificação minuciosa do corpo, procurando por carrapatos e removendo-os corretamente. Caso haja suspeita de infecção por febre maculosa, é imprescindível buscar auxílio médico para o diagnóstico e tratamento adequados. O médico realizará uma avaliação clínica, levando em consideração os sintomas apresentados, o histórico de exposição a carrapatos e a realização de exames laboratoriais específicos. Quanto mais cedo for diagnosticada, melhores serão as chances de recuperação. O tratamento para febre maculosa geralmente envolve a administração de antibióticos adequados para combater a infecção bacteriana. É fundamental seguir as orientações médicas e concluir todo o ciclo de tratamento, mesmo que os sintomas melhorem. A febre maculosa é uma doença séria que merece atenção e cuidado. Ao conhecer seus sintomas, adotar medidas preventivas e buscar ajuda médica adequada, é possível evitar complicações e garantir uma recuperação rápida. Lembre-se de evitar áreas com carrapatos, utilizar roupas protetoras, aplicar repelentes e fazer verificações regulares do corpo. Em caso de suspeita de infecção, não hesite em procurar auxílio médico. No Hospital Baía Sul e Imperial Hospital de Caridade, estamos comprometidos em cuidar da sua saúde. Conte com o nosso Pronto Atendimento 24h adulto e pediátrico, para qualquer necessidade. Sua saúde em primeiro lugar!

17 de maio

Dr. Ademar recebe medalha da ACIF

No último dia 15 de maio, o Dr. Ademar José de Oliveira Paes Junior, médico radiologista da Clínica Imagem e presidente da Associação Catarinense de Medicina ACM, recebeu a medalha Emílio Blum da ACIF, entregue pelo Vice-Presidente Luiz Carlos Sempre Bom e a Conselheira Alexandra Zunino Slonski. “A ACM, na pessoa do Dr. Ademar, merece o nosso reconhecimento, pelo trabalho incansável que fez, abraçando todas as causas no cenário de profunda crise da pandemia e abraçando também todos os catarinenses. Além disso, a entidade foi uma grande conselheira, nosso alicerce do indispensável conhecimento médico para vencer as muitas batalhas enfrentadas”. Disse o Governador do Estado, Jorginho Mello. A medalhada foi concebida em forma de agradecimento e reconhecimento como personalidade de destaque na defesa de Santa Catarina pelos esforços do Dr. Ademar durante os 3 anos de pandemia da COVID-19. O evento ocorreu no Teatro Ademir Rosa, com a presença do Governador Jorginho Mello, do Prefeito da Capital Topázio Neto, dos Senadores Esperidião Amin e Jorge Seif, além de líderes empresariais estaduais que destacaram a importância do associativismo para o desenvolvimento da sociedade. “A Covid-19 não deixou dúvidas sobre a capacidade de nossa cidade em superar dificuldades com a união de todos, com o empreendedorismo de espírito público sem igual, com respostas ágeis na proteção da população. A ACM esteve no centro das principais ações e nos ajudou a salvar inúmeras vidas”.  - Prefeito de Florianópolis, Topázio Neto. [caption id="attachment_789" align="alignnone" width="453"] Governador de Santa Catarina, Jorginho Mello e Dr. Ademar José de Oliveira Paes Junior. [/caption] [caption id="attachment_790" align="alignnone" width="454"] Dr. Ademar José de Oliveira Paes Junior e Prefeito de Florianópolis, Topázio Neto.[/caption] Ao receber a Medalha Coronel Emílio Blum, Dr. Ademar expressou seu compromisso em relação à honraria em uma mensagem. “Esse reconhecimento é motivo de orgulho, mas também de grande responsabilidade. Nos três anos da pandemia, cumprimos nossa missão, colocando sempre as pessoas no centro de todo o trabalho realizado. Isso só foi possível porque os médicos de todo o estado estavam integrados à ACM, protegendo a saúde da população, em diversas frentes do atendimento. Por isso, o prêmio hoje recebido é de toda a medicina catarinenses, dos profissionais que apoiam sua entidade associativa, que aos 86 anos de atividades não é apenas a que tem a mais longa estrada, mas é também a mais comprometida com o futuro”.

Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política